Portal da Família ORIONITA NO BRASIL
isntitucional
Portal da Família ORIONITA NO BRASIL

COMO UM RAIO DE SOL

 “Não devemos tornar as práticas de piedade pesadas e aborrecidas: a religião deve ser como alto raio de luz que ilumina que aquece que faz bem, que é desejado e que dá vida: assim deve ser a piedade. As práticas de piedade são uteis, são necessárias, mas não esqueçamos que são meio, não fim! Tudo em nós, como nos jovens, práticas de piedade, disciplina, estudo, trabalho, deve ser subordinado à piedade sólida, isto é, ao amor de Deus, às virtudes cristãs, à verdadeira  santidade, que não consiste em dizer: Domine, Domine, mas em dizer, como disse Jesus Cristo, voluntatem patris mei”.  (C I. p. 388)

 

“Temos dentro de nós um refugio, um tabernáculo que devemos conservar todo para o Senhor, do qual devemos fazer lugar de repouso para ele só. Ali ninguém pode entrar. Até lá não chegam as pedradas. Encerremo-nos nesse refúgio com Jesus!

Se soubésseis o que quer dizer ficar a sós com Ele, senti-lo perto de nós, senti-lo viver em nós!

Talvez não possais ainda compreender! Como é doce então dizer como o salmista: ‘Vale mais uma hora passada contigo. Senhor, que mil entre as delicias do mundo’.”  (13 de maio de 1917, às irmãs. Par. I 13).

 

““... Não nos cansemos jamais de rezar, e não façamos como aqueles que depois de ter rezado um pouco de tempo, não se vendo atendidos, abandonam a oração.

Sempre no Evangelho se lê: ‘se um filho pede pão ao pai, este não se dá por certo uma pedra e se lhe pede um ovo, não lhe dará um escorpião, se lhe pede um peixe não lhe dará uma serpente' (Luc. 11,12).

Assim Deus faz conosco: dá-nos sempre coisas boas e benéficas para a nossa salvação eterna. Se a oração é necessária para todos, o é muito mais para os religiosos (...). Direi que para os religiosos a oração deve ser a arma de sua profissão; de fato, também vós tereis sempre observado que os sacerdotes mais zelosos são homens de oração, também as) melhores irmãs, que vivem segundo o espírito de Deus, são todas pessoas que amam a oração.

Os santos foram todos homens de oração (...).

Mas o que vamos procurar nos santos? Voltemo-nos para a escola de Jesus Cristo que em pessoa ensinou aos seus apóstolos o modo de rezar, dizendo-lhe: ‘Rezai assim: Pai nosso... ’

De fato, essa é a oração mais excelente saída dos lábios, antes, nascida do coração de nosso Senhor.    

Rezemos, rezemos sempre, rezemos bem “”.    (16 de setembro de 1917, ás irmãs, Par. I 92).

 

“São Lucas, no capitulo II de seu Evangelho, diz-nos que Jesus se retirou ao deserto, na solidão e no silêncio e rezou: porque o Senhor fala ao coração do homem no silêncio, na solidão, na oração.

(...) aquela almas a quem não agrada o silêncio, que não amam o recolhimento da casa de Deus, que tem desejo de conhecer, de saber, de sentir tudo, aquelas que vão atrás do espírito do mundo não poderam jamais fazer nada de bem.

As almas que Deus chama para trabalhar, para ensinar os outros, têm necessidade de retirar-se para o deserto, na oração e no jejum, como fez Jesus antes de dar principio à sua pregação “”.

 

 Por Cl. Glenio Willian Pereira 


"Fazer o bem sempre,

o bem a todos e o

mal nunca e a ninguém"

São Luís Orione

Mais do Orionitas no Brasil

 

Orionita Brasil nas Redes Sociais
 
 .     

Copyright © Orionitas Brasil na Web